segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Desfile no Sambódromo

Formada por 2.600 alunos de 45 unidades escolares, 
a agremiação contou na avenida a história da Matemática












Autor: Isabella Amorim

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Mirim Corações Unidos do Ciep participou da abertura oficial dos desfiles das escolas de samba na noite de sexta-feira (dia 17), na Marquês de Sapucaí. Com o enredo Me conta quantas contas que eu te conto quantos contos, a escola mirim, formada por 2.600 alunos de 45 escolas da Prefeitura do Rio, foi a quinta agremiação a desfliar e agitou as arquibancadas do novo Sambódromo ao contar na avenida a história da Matemática desde o seu surgimento, no Egito antigo, até sua utilização no dia a dia, principalmente nas brincadeiras infantis.

A escola mirim integra o projeto Escola de Bamba, da Prefeitura do Rio, pelo qual as escolas municipais trabalham com os alunos os valores culturais do carnaval, através de ações de caráter pedagógico. Durante todo o ano letivo, sob a supervisão dos professores, os estudantes desenvolvem diversos trabalhos que são levados para a avenida. Toda a produção, desde a composição do samba até a criação das fantasias e alegorias foi feita pelos alunos.


Um dos destaques da agremiação foi a comissão de frente formada por 15 alunas da Escola Municipal Professor Augusto Motta, na Penha. O grupo mostrou o surgimento da Matemática, na Antiguidade, quando os primeiros cálculos eram feitos a partir da observação dos planetas. Uma das integrantes, a aluna Daniela Vitória da Silva, do 5º Ano, falou da expectativa de desfilar na Marquês de Sapucaí.

- Nós estamos ensaiando a coreografia que vamos apresentar no Sambódromo desde o início de janeiro. Estou muito nervosa para a apresentação. Os amigos da escola estão aqui e é uma responsabilidade representar todo mundo - contou a aluna.

Quem também tentava controlar a ansiedade era o estudante Hugo Alexandre, do Ciep Professor Manoel Albuquerque, de Cascadura. O aluno, do 6º Ano, integrava a ala de compositores da escola mirim.

- É a primeira vez que eu desfilo pelo Coração Unidos do Ciep e estou muito feliz de estar aqui. Meus pais vieram me assistir e estão na arquibancada para nos prestigiar - disse.


Na dispersão do desfile, a professora Érica Monteiro Lobo, que leciona Artes para os alunos da Educação Infantil da Prefeitura e é vice-presidente da Grêmio Recreativo Escola de Samba Mirim Corações Unidos do Ciep, revelou que o enredo foi escolhido pelas ações da Secretaria Municipal de Educação em fortalecer o ensino da Matemática nas escolas da rede municipal e contou a satisfação de ver a animação dos alunos na Marquês de Sapucaí.

- O Corações Unidos do Ciep é uma escola unida. Cada unidade de ensino trabalha e ensaia com seus alunos na própria escola e o resultado desse trabalho em conjunto foi apresentado na avenida. Ver a alegria dessas crianças na avenida é a recompensa por todo trabalho que tivemos ao longo do ano - falou a vice-presidente Érica Monteiro Lobo.


Fonte: http://www.rio.rj.gov.br/web/sme/exibeconteudo?article-id=2579623

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Escola de Bamba 2012



Hoje é o dia da nossa escola desfilar no Sambódromo com o Projeto Escola de Bamba.
Participamos da Escola de Bamba há 6 anos, sob a coordenação do Prof. de Dança Jorge Noronha, que é o responsável pelo ensaio das crianças, bem como participar das reuniões referentes ao Projeto, fazer a inscrição dos alunos e ensaiar os mesmos.






O Projeto Escola de Bamba consiste na articulação de um conjunto de ações de caráter pedagógico e técnico que se constitui na formação de uma escola de samba genuinamente pública municipal. Em 2012, o Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mirim Corações Unidos do CIEP representará o projeto no desfile das Escolas Mirins na sexta-feira de carnaval (dia 17), na Passarela do Samba.


O enredo desenvolvido por alunos da rede municipal cujo tema é "Me conta quantas contas que eu te conto quantos contos", vai fazer um passeio pela história da Matemática, dando destaque da sua utilização no dia a dia, principalmente nas brincadeiras infantis, sem esquecer do seu surgimento. O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mirim Corações Unidos do CIEP será a quinta escola a entrar na Passarela do samba e o desfile envolvera cerca de 2000 alunos.

Confira abaixo a letra do samba-enredo “Me conta quantas contas que eu te conto quantos contos”:

DESCOBRI A FÓRMULA PRA SER FELIZ
ATRAVÉS DA MATEMÁTICA
CONTANDO O BRILHO DAS ESTRELAS
O MEU ASTRAL SUBIU
QUERO VIAJAR NESSA EMOÇÃO
O PROBLEMA QUE EU TINHA
VIROU SOLUÇÃO

EM HARMONIA VOU SORRIR
TROCANDO ENERGIA
CORAÇÕES UNIDOS NA SAPUCAÍ
NAS PIRAMIDES,
MISTÉRIOS E MAGIA
BERÇO DA GEOMETRIA

SERES EMBALANDO SONHOS
NA GRECIA A FORÇA DA RAZÃO
CONQUISTAS SE MULTIPICANDO
NOVOS CONCEITOS
REPRESENTAÇÕES
ALGARISMOS ROMANOS
CULTURAS DIFERENTES
A SABEDORIA DO ORIENTE
É BRINCANDO QUE SE APRENDE
DOU XEQUE MATE
VEM DESCOBRIR O X DA QUESTÃO
SALVE A NUMEROLOGIA
DO MUNDO EM EVOLUÇÃO

REDUZI A TRISTEZA
SOMEI A ALEGRIA
DIVIDI O AMOR
ENCONTREI A PAZ
NO CONTO E CONTAS DO DIA A DIA
SOU NOTA 10 COM “A CORAÇÕES”
NESSA FOLIA


Fonte: SME

Em breve, fotos do desfile!!!

Um ótimo Carnaval à todos, com muita alegria e paz!!! 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Coordenadora Pedagógica

6a. feira passada, dia 10/02, foi aniversário da nossa coordenadora pedagógica, Carla Bronzeado, e comemoramos com bolo e alegria!!!







Coordenador Pedagógico
Por Emanuelle Oliveira

O coordenador pedagógico é fundamental no ambiente escolar, pois ele promove a integração dos envolvidos no processo ensino-aprendizagem, estabelecendo relações interpessoais de forma saudável. Ele tem um papel essencial na valorização da formação do professor, pois desenvolve certas habilidades capazes de lidar com as diferenças, tendo como objetivo ajudar efetivamente na construção de uma educação de qualidade.

O coordenador pedagógico tem que ter consciência da responsabilidade e do papel que assume na instituição, por isso, deve estar em constante processo de formação e em parceria com o corpo docente, os pais, alunos e direção.

Agindo dessa forma, ele estará promovendo um ambiente democrático e participativo em que a comunidade escolar terá liberdade para produzir conhecimento, a mudanças atitudinais, procedimentais e conceituais nos indivíduos.

É através dos órgãos colegiados que teremos esses espaços de participação. Eles deverão assumir as transformações ocasionadas no ambiente, assim como o compromisso e a responsabilidade de seus componentes, pais, alunos, professores, coordenação e direção. Cabe ao coordenador atuar coletivamente, concebendo esses espaços como oportunidades para o desempenho das suas funções devendo mostrar indicativos de motivação vinda do esforço individual em busca do diálogo pedagógico que surgirá nos diferentes momentos da organização do trabalho.

Compete a direção e a coordenação pedagógica apoiar e sustentar um espaço em que haja reflexão, investigação, negociação e tomada de decisão colaborativa entre todos os atores da escola, valorizando a formação de professores e a sua.

O coordenador pedagógico tem, além, das funções pedagógicas, a tarefa de resolver os conflitos no espaço escolar, como os de ordem burocrática, disciplinar e organizacional. Ele deve dispor de métodos e ações que colaboram para o fortalecimento das relações entre a cultura e a escola. Para assumir esse cargo, é necessário estar preparado para enfrentar os problemas diários e atender aos pais, funcionários e professores com presteza e responsabilidade, incentivando a execução do projeto pedagógico e a participação de todos na construção do mesmo.

Algumas escolas questionam a necessidade de um coordenador na escola, todavia, chegam à conclusão que esse sujeito pode promover significativas mudanças, pois contribui de forma significativa para a formação e informação dos docentes. Ele torna o espaço escolar dinâmico e reflexivo, com isso, há uma maior superação de obstáculos, socialização de experiências e fortalecimento das relações interpessoais.

Partindo desse pressuposto, podemos perceber as funções formadora, articuladora e transformadora desse profissional no ambiente escolar. Seu papel é fundamental para a formação dos docentes envolvidos no processo educacional.

Referências bibliográficas:
CANÁRIO, R. (Org.). Formação e situações de trabalho. Porto Editora: Portugal, 1997.
LIBÂNEO, J. C. (2001). Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Editora Alternativa.

Fonte: InfoEscola

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Bebedouro novo!!!

Sempre pensando no bem estar dos nossos alunos e em oferecer o melhor a eles, compramos um bebedouro novo!!!



Graça (diretora) e Selma (adjunta) brindam à nova aquisição da escola.