domingo, 11 de março de 2012

Alimentação infantil: a educação começa em casa

Comer bem é um aprendizado e deve começar dentro de casa principalmente quando o assunto são as crianças. Veja como ensinar seu filho a fazer escolhas saudáveis mesmo quando come longe dos pais

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o excesso de peso em crianças e adolescentes já é um problema maior que a desnutrição no país. A prevalência da obesidade infantojuvenil subiu 240% em 20 anos.


Se é na infância que o hábito alimentar se forma, a criança deve escolher com a variedade que lhe é oferecida em casa. O que deve ser evitado é dar-lhe o direito de escolha no supermercado, onde as opções não saudáveis são as que mais despertarão a atenção dos pequenos. "Quando ela tem contato com frutas e vegetais de uma forma geral desde cedo, e sem obrigação em comer, será muito mais fácil a aceitação desses alimentos", afirma Gabriela Marcelino, nutricionista da Congelados da Sônia (RJ). Segundo ela, "a vontade da criança em alimentar-se sozinha surge gradativamente, pois existe curiosidade e desejo de explorar o novo., o que deve ser incentivado para que a criança comece a criar independência", completa.

Trocas espertas para a criançada
Confira as preferências dos pequenos e aprenda a oferecer-lhes opções mais saudáveis. A saúde deles agradece!

clica na imagem para ela aumentar

Táticas para garantir a boa alimentação das crianças

● Certifique-se de que seu filho tome café da manhã. Pular essa refeição deixa a criança com fome, cansada, e ela acabará comendo algo que não deveria no intervalo.

● Ofereça mais água e leite do que sucos. Cem por cento dos sucos de fruta são saudáveis, mas calóricos.
● Não use comida como recompensa. Prometer sobremesa se a criança comer vegetais, faz com que ela entenda que os vegetais valem menos do que os doces.

● Procure variar o cardápio. Essa é a melhor estratégia para que a criança não enjoe das opções da lancheira.

● Outra ideia que não pode ser esquecida é alternar salgados e doces para atender ao paladar da criança.

● Atente à quantidade e porções dos alimentos. Ela deve ser suficiente para saciar a fome na hora do recreio.

● Crianças em idade escolar são mais ativas e perdem muito líquido. Disponibilize agua ou sucos naturais e orgânicos, independentemente do lanche oferecido.

● Escolha um dia da semana para as guloseimas. Mas lembre-se: ela deve ser sempre uma porção pequena - um bombom, dois biscoitos recheados, entre outros.

FONTE: http://revistavivasaude.uol.com.br//saude-nutricao/107/artigo252442-1.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário